Mapeamento Geológico

Os projetos de mapeamento geológico de Minas Gerais concentram as informações mais completas e precisas já produzidas no Estado. Além de facilitar a pesquisa mineral, estes mapas ajudam a identificar as melhores oportunidades de negócios.

A Codemig também realizou sete projetos de mapeamento geológico em escala 1:100.000 no Estado: Espinhaço, Leste, São Francisco, Sul de Minas, Alto Paranaíba, Norte de Minas e Fronteiras de Minas (este último, o mais novo lançamento).

Mediante investimentos na pesquisa geológica, o Governo de Minas Gerais tem conseguido promover a redução do risco em projetos de mineração. Esse tem sido o grande diferencial do Estado, que assim garante um maior fluxo de investimentos e, consequentemente, amplia a probabilidade de sucesso dos empreendimentos mineiros.

Também a conclusão do projeto “Geologia do Quadrilátero Ferrífero – Integração e Correção Cartográfica em SIG”, na escala 1:50.000, torna mais viável a possibilidade de descoberta de novas jazidas minerais no Quadrilátero Ferrífero, região localizada na área central de Minas Gerais.

Projeto Espinhaço

Conjunto de 23 mapas geológicos, na escala 1:100.000, em convênio com a ex-Secretaria de Estado de Minas e Energia – SEME/COMIG e pela UFMG. O projeto teve início em 1994 e mapeou as folhas Araçuaí, Baldim, Botumirim, Capelinha, Carbonita, Conceição do Mato Dentro, Curimataí, Diamantina, Francisco Sá, Grão Mogol, Guanhães, Itacambira, Janaúba, Jenipapo, Malacacheta, Minas Novas, Padre Carvalho, Presidente Kubitschek, Rio Pardo de Minas, Rio Vermelho, Salinas, São Sebastião do Maranhão e Serro.

Projeto Leste

Conjunto de 29 mapas geológicos, na escala 1:100.000, em convênio da ex-Secretaria de Estado de Minas e Energia – SEME/COMIG com a CPRM, à qual coube a execução e o gerenciamento técnico e administrativo. As folhas mapeadas são: Águas Formosas, Ataléia, Cândido Sales, Caratinga, Carlos Chagas, Conselheiro Pena, Cordeiros, Coronel Fabriciano, Curral de Dentro, Dom Cavati, Ecoporanga, Encruzilhada, Governador Valadares, Ipanema, Ipatinga, Itabirinha, Itambacuri, Itanhomi, Itarantim, Jacinto, Mantena, Marilac, Mucuri, Nanuque, Novo Cruzeiro, Padre Paraíso, Santa Maria do Suaçuí, Santo Antônio do Jacinto e Teófilo Otoni.

Projeto São Francisco

Este projeto está na fase – Módulo I, realizado através de convênio entre a ex-Secretaria de Estado de Minas e Energia – SEME, a COMIG e a CPRM. São 4 mapas geológicos 1:250.000 das folhas São Romão, João Pinheiro, Três Marias e Bom Despacho, e 13 mapas geológicos 1:100.000 das folhas Serra da Ilha, Urucuia, São Romão, Serra do Boqueirão, Bonfinópolis de Minas, Santa Fé, Bocaina, Canabrava, Serra do Jatobá, João Pinheiro, Rio do Sono, Chapadão dos Gerais e Dores do Indaiá.

Projeto Sul de Minas

Conjunto de 13 mapas geológicos, na escala 1:100.000, em convênio com a COMIG/UFMG, com interveniência da ex-Secretaria de Estado de Minas e Energia – SEME, SEMAD e FUNDEP. As folhas são: Andrelândia, Caxambu, Chiador, Juiz de Fora, Lavras, Leopoldina, Muriaé, Pirapetinga, Pouso Alto, Rio Preto, Santa Rita do Jacutinga, São João Del Rei e Ubá.

Quadrilátero Ferrífero

O projeto Geologia do Quadrilátero Ferrífero – Integração e Correção Cartográfica em SIG corrige cartograficamente a geologia disponível para o Quadrilátero Ferrífero, resultante do projeto de mapeamento geológico pelo convênio United States Geological Survey – USGS/Departamento Nacional da Produção Mineral – DNPM (1952-1969), e a integra ao mapeamento geológico do convênio DNPM/Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais – CPRM (1992-1996). O produto final desse trabalho é, portanto, um SIG do mapa geológico integrado do Quadrilátero Ferrífero, a partir dos mapas 1:25.000 dos projetos USGS/DNPM e DNPM/CPRM.

Esse produto está disponível em formato shp, bem como a nota explicativa e arquivos em formato pdf do Quadrilátero Ferrífero, subdividido em blocos, em escala 1:50.000. Esses blocos seguem a articulação 1:50.000 do IBGE. Realização: Codemig/UFMG.

Apoio: Adimb, CPBM, Geo Geraes, MBR, Roots Rock, São Bento Mineração S.A. e Companhia Vale do Rio Doce.

Projeto Alto Paranaíba

Conjunto de 9 mapas geológicos na escala 1:100.000, em convênio com a CODEMIG/UFMG realizada pela equipe do Centro de Pesquisa Professor Manoel Teixeira da Costa (CPMTC) do IGC. Foram mapeadas as folhas Campos Altos, Carmo do Paranaíba, Luz, Morada Nova de Minas, Presidente Olegário, São Gotardo, Serra das Almas, Serra Selada e Três Marias. Foi também produzido um livro digital que contém, além das notas explicativas das folhas mapeadas, capítulos de síntese sobre a evolução geológica e recursos minerais da região.

Norte de Minas

Conjunto de 9 mapas geológicos na escala 1:100.000, em convênio com a CODEMIG/UFMG realizada pela equipe do Centro de Pesquisa Professor Manoel Teixeira da Costa (CPMTC) do IGC. Foram mapeadas as folhas Barreiro da Jaíba, Capitão Enéas,Brasília de Minas, Ubaí, Coração de Jesus, Ibiaí, Pirapora, Várzea da Palma e Chapadão dos Gerais. Foi também produzido um livro digital que contém, além das notas explicativas das folhas mapeadas, capítulos de síntese sobre a evolução geológica e recursos minerais da região.

Fronteiras de Minas

Conjunto de 32 mapas geológicos na escala 1:100.000, em convênio com a CODEMIG/UFMG realizada pela equipe do Centro de Pesquisa Professor Manoel Teixeira da Costa (CPMTC) do IGC. Foram mapeadas as folhas Angical, Araxá, Buritis, Cabeceiras – Formosa, Caldas – Poços de Caldas, Catolé, Córrego Invernada – Lagoa do Formoso, Damianópolis – Lagoa Grande, Espinosa, Extrema, Formiga, Gameleiras, Guaxupé, Ibiá, Januária, Japoré, Manga – Carinhanha, Mata do Jaíba, Montalvânia, Mortugaba, Nova Resende, Ouro Fino – Andradas, Porto Cajueiro, Rio Acari, Rio Piratinga, Rio Verde Pequeno, São Francisco, São João da Ponte, São Joaquim, Serra Bonita, Serra dos Tropeiros – Rio Itaguari, e Vargem Bonita. O projeto abrangeu uma área de 82.600 quilômetros quadrados

Acesse o mapa!

Norte de Minas


Mapeamento Geológico

Os projetos de mapeamento geológico de Minas Gerais concentram as informações mais completas e precisas já produzidas no Estado.

saiba mais

Publicações

Aqui você encontra publicações em pdf dos projetos Ardósia, Rochas Ornamentais e História Geológica do Oeste Mineiro.

saiba mais